Google+ Badge

27 março 2010

Era uma vez

Amiguinhos…


Viva! Esta semana que passou tivemos muito interessados a ouvir a nossa história sobre um coelhinho. Foi o máximo criou em nós um friozinho na barriga de tanto entusiasmo…Então a história do “Coelhinho Branco” começa assim…

“Era uma vez um coelhinho branco que um dia foi buscar couves à horta para fazer um caldinho. Quando o coelhinho branco voltou para casa, encontrou a porta fechada e bateu:

- Quem é?- perguntou um vozeirão lá de dentro.

- Sou eu o coelhinho branco, que venho de colher couves e vou fazer um caldinho.

- Pois eu sou a cabra cabrês e se não te vais, salto-te em cima e faço-te em três. O pequeno coelho branco fugiu dali correndo muito depressa.

Andando andando, o coelhinho branco encontrou um boi e pediu-lhe ajuda.

- Eu sou o coelhinho branco e fui colher couves à horta. Regressei a minha casa para fazer um caldo, mas estava lá a cabra cabressa que me salta em cima e parte-me a cabeça. Queres vir comigo?

- Eu não, eu não vou que tenho medo – disse o boi, enquanto se afastava.

O coelhinho branco seguiu andando e encontrou um cão.

- Eu sou o coelhinho branco e fui colher couves à horta. Voltei a casa para fazer um caldo, mas estava lá a cabra cabraz que, se me salta em cima, ainda me desfaz.

- Queres vir comigo?

- Eu não, não vou porque tenho medo – disse o cão, enquanto se afastava.

O coelhinho branco seguiu andando, andando e encontrou um galo.

- Eu sou o coelhinho branco e fui colher couves à horta. Voltei a casa para fazer um caldo mas estava lá a cabra cabracha que, se me salta em cima, ainda me esborracha. Queres vir comigo?

- Eu não, não vou porque tenho medo – disse o galo, enquanto se ia.

O coelhinho branco continuou andando, andando, cada vez mais triste, e já sem esperança de poder voltar a sua casa.

Mas encontrou-se com uma formiga que lhe perguntou: - O que tens, coelhinho branco?

- Pois fui colher couves à horta e voltei a casa para azer um caldo, mas estava lá a cabra cabrenta que, se me salta em cima, me rebenta.

- Pois vou lá eu contigo – disse a formiga. – Eu não tenho medo de uma cabra caprina.

E os dois encaminharam-se para a casa do coelhinho. E chamaram à porta.

- Aqui não entra ninguém – disse um vozeirão lá de dentro. Já cá está a cabra cabressa que, se não saem depressa daqui, saltará em cima da vossa cabeça.
Mas a formiga respondeu:

- Pois eu sou a formiga rabiga e, como não abres, salto-te em cima e furo-te a barriga.

A cabra cabriso teve um ataque de riso.

Assim que a formiga rabiga entrou na fechadura, aproximou-se da cabra e, zás! Picou-a com força na barriga.

A cabra escapou aos coices, dizendo:

- Eu sou a cabra cabressa, e a esta casa não volto tão depressa.

A formiga rabiga abriu a porta ao coelhinho branco. Com as couves preparam um saboroso caldo e comeram-no e nem ofereceram (e se a mim não deram, foi porque não quiseram).

Vitória, vitória acabou-se a história!!! Para a semana voltamos…adeus amiguinhos!!

Sem comentários :